frontpage hit counter

BLOG DE ENTRETENIMENTO, FICÇÃO, REFLEXÃO E O QUE MAIS ADIANTE PODERÁ SER VISTO E LIDO (QUEM TIVER PACIÊNCIA...)
Quinta-feira, 20 de Abril de 2006
Posta à mirandesa, com molho "especial"…

ciganos.jpg Numa noite já esquecida de um verão dos meados da década de sessenta, em Miranda do Douro, uma desordem grave nas imediações de um acampamento de ciganos provocou um morto e vários feridos.

A GNR teve de intervir. Houve prisões, fugas para Espanha e juras de vingança.

Um dos feridos, um cigano espanhol já idoso, foi internado no hospital, com um guarda à porta da enfermaria para impedir que fosse molestado pelos que lhe juravam pela pele, numa acção de rotina decidida pelo tenente Quirino da GNR local.

O velho cigano é que ficou eternamente agradecido, Convenceu-se mesmo que o tenente lhe salvara a vida e, sempre que se deslocava de Espanha a Miranda, normalmente nos dias de feira, lá ia ele ao posto da GNR convidar o tenente para ir almoçar uma "posta à mirandesa" ao acampamento cigano em Torregamones, aldeia espanhola raiana, do outro lado do Douro.

O tenente foi resistindo, mas, um dia lá foi. Num domingo qualquer pôs-se a caminho atravessou o rio e almoçou com o cigano e com a família dele. A mulher, velha cigana espanhola de pele enegrecida e engelhada e quatro filhas. Três rapariguitas magríssimas de idade indefinida e uma mulheraça morena e trintona de enormes e letais olhos negros, de traços faciais marcados, onde sobressaíam um elegante nariz aquilino e uma sensual e tentadora boca de lábios carnudos. O tenente até sentiu um estremeção quando encarou a cigana.

- Esta é a minha filha Cármen. Ficou viúva há mais de dez anos e agora vive comigo. Lê a sina nas feiras. Qualquer dia vai à feira de Miranda!... - disse o velho, quando os apresentou.

O certo é que o tenente não mais conseguiu tirar os olhos de cima da viúva. E ela notou, claro. Quirino gabou muito o molho da posta, especialmente saboroso.

- Essa é a especialidade da Cármen  - esclareceu o velho. É um espectáculo!...

A cigana olhou de frente para ele e sorriu.

O tenente deixou-se afundar nos dois grandes lagos negros, ao som de castanholas que ele, mais tarde, juraria que ouviu.

Estava perdido.

Quando uns dias mais tarde, na feira de Miranda, a procurou e encontrou, teve início um romance que lhe consumiu a vida durante muito tempo.

É que ela também praticava as artes da bruxaria e com isso infernizou o desgraçado que só por envenenamentos foi parar ao hospital seis ou sete vezes. Cármen era conhecida, em Miranda, pela cigana do tenente.Mais tarde pela cigana do capitão, etc. Ia sendo "promovida"….

Tudo terminou quando, de uma cadeia espanhola, foi solto um cigano pestanudo que, vinte anos atrás, tinha sido condenado pelo assassinato do marido dela…. Foi procurá-la, encontrou-a e fugiu com ela.

Consta que se fixaram na Andaluzia onde faziam o circuito das feiras.

Do tempestuoso relacionamento do tenente Quirino e da cigana Cármen, só resultaram duas coisas boas: um filho, um Paco Qualquer Coisa que o cigano homicida rejeitou e que hoje é bandarilheiro nas praças espanholas de segunda categoria e um molho especial para tempero da posta à mirandesa que a cigana Cármen ensinou ao tenente e que ele ainda hoje, já reformado (e safo da cigana…), faz com mestria assinalável.

Mas o molho tem segredo. Tem um bruxedo qualquer que ele não pode revelar, por medo de ir parar outra vez às urgências com falta de ar e a vista turva.

Os bruxedos das ciganas espanholas são perigosos e letais.

Mas que o molho é um espanto, lá isso é! E eu posso dizê-lo porque já o provei. E ainda espero repetir…



publicado por Rui Jam às 23:38
link do post | comentar

2 comentários:
De Rui Jam a 21 de Abril de 2006 às 10:58
Pois é! As bruxas.
Pero que las hay, hay!...


De xuruco a 21 de Abril de 2006 às 03:19
Interessante...a ser verdade a bruxaria também é perigoso, mas como se diz em bom português, perdoa-se o mal que faz ao bem que sabe!!!Assim que aprender a pôr o link, irá para o meu blog...


Comentar post

pesquisar
 
Setembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Enviar um e-mail ao autor
arquivos

Setembro 2014

Agosto 2014

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Novembro 2012

Maio 2012

Junho 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Maio 2010

Abril 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Outubro 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

posts recentes

Nova cidade siberiana: An...

Gratidão canina...

Avenida Álvaro Cunhal...

A frase do Ano (para maio...

Lista de quase todas as F...

Já era altura de perceber...

"Zé Brasileiro" português...

A Secretária de Estado, o...

Regresso às Lides!...

Uma comparação... mal "ac...

A história repete-se...

123º Aniversário do nasci...

Sócrates docente na Unive...

Lá vai o relvado de Alval...

Não usem headphones na pr...

Kadhafi pode ser tetranet...

Louçã (ou Santana Lopes) ...

Castelo de Guimaraes incl...

Avião angolano deixa cair...

Cai neve em Portugal...

tags

todas as tags

links
blogs SAPO
RSS